Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 16 n. 1 (2021): ABRIL 2020

Estimativa dos períodos de retorno da velocidade e rajada do vento e altura significativa das ondas no Atlântico Sudoeste

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2021.v16n1.1703
Enviado
fevereiro 18, 2021
Publicado
maio 4, 2021

Resumo

A região do Atlântico Sudoeste abriga as duas principais bacias petrolíferas do Brasil: a Bacia de Campos e a Bacia de Santos. Nestas regiões, o estudo dos eventos extremos e a estimativa de nível de retorno são uma questão crucial para garantir a segurança estrutural de navios, plataformas offshore e construções costeiras. O conhecimento do regime de ondas e vento de uma região é indispensável, pois a partir dessa análise é possível estimar a carga energética que uma estrutura pode ser submetida durante sua vida útil. Neste contexto, o presente trabalho tem como objetivo estimar o nível de retorno de 100 anos das variáveis: altura significativa das ondas (Hs), velocidade e rajada do vento à 10 m para cada direção nas duas principais bacias petrolíferas do Brasil. Para isso foram utilizados os dados da Reanálise ERA5 do ECMWF durante o período de 1979-2019 e o modelo estatístico Peaks Over Threshold (POT), utilizando o estimador de Máxima Verossimilhança. Os resultados demonstram que as direções SE, S e NW retornaram os maiores valores de nível de retorno para velocidade do vento. Analisando o resultado das rajadas os maiores valores ficaram entre 20 m/s e 30 m/s, considerando o intervalo de confiança mais alto, os valores chegaram a 38,64 m/s para a direção S. Nos resultados das estimativas de nível de retorno para Hs constatou-se que as maiores ondulações foram de SW. Com isso conclui-se apesar dos dados observados in situ serem preferíveis ao se realizar um estudo de extremos, a reanálise é uma ótima alternativa para locais limitados de dados coletados. Uma outra constatação foi de que o Modelo POT é uma excelente ferramenta para o estudo de extremos, por ser aprimorado e conseguir selecionar um número mais consistente e maior de valores, em relação a modelos utilizados anteriormente.

Downloads

Não há dados estatísticos.