Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 16 n. 1 (2021): ABRIL 2020

Inteligência artificial como suporte a sistemas de controle e contabilidade gerencial:: uma análise em empresas do transporte por aplicativo

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2021.v16n1.1668
Enviado
agosto 19, 2020
Publicado
maio 4, 2021

Resumo

Destaques: Em um ambiente de economia compartilhada, a forma de exercício do controle pelas empresas pode mudar radicalmente. Nesse contexto, destaca-se o crescimento do emprego de decisões baseadas em algoritmos. Em especial, é cada vez mais popular o uso da inteligência artificial (IA) por parte de empresas para controlar o trabalho dos colaboradores. Tais mudanças tecnológicas influenciam significativamente os sistemas de controle e contabilidade gerencial (SCCG).

Objetivo: Analisar o papel da IA como suporte às diferentes ferramentas do SCCG da 99 Tecnologia Ltda (99TL) e da UBER no Brasil, tendo como base o modelo proposto por Malmi e Brown (2008).

Desenho/Metodologia/Abordagem: A pesquisa se caracteriza como qualitativa, exploratória e documental. Os dados (visuais e verbais) foram coletados por meio de documentos das empresas divulgados publicamente e de relatos de motoristas parceiros. Esses dados foram tratados e analisados com base na análise de conteúdo, sendo que foram usadas como principais categorias aquelas baseadas nos pacotes de controles dos SCCG propostos por Malmi e Brown (2008).

Resultados: Constatou-se que várias ferramentas de controle empregadas pela 99TL e pela UBER podem ser categorizadas de acordo com os pacotes de controle de Malmi e Brown (2008). Ademais, verificam-se muitas similaridades entre as empresas em relação às ferramentas empregadas em cada pacote do SCCG para incentivar os motoristas. No que se relaciona ao papel da IA, há evidências de que ela transpassa praticamente todos os pacotes de controle apresentados, em especial, os controles cibernéticos, de prêmios e compensações e administrativos.

Limitações da investigação: (a) O uso de uma amostra não probabilística dos motoristas; (b) o fato de que alguns motoristas têm a visão de sua localidade de atuação, podendo confundir situações regionais com nacionais; e (c) o acesso a alguns controles via dados secundários é limitado (em especial, no que se refere a controles financeiros).

Implicações práticas: A pesquisa demonstra diversas evidências do papel central da IA como suporte ao SCCG das empresas de transporte por aplicativo. Ademais, destaca-se como os motoristas compreendem os incentivos dos SCCG das empresas, reagindo aos mesmos.

 

Originalidade/valor: (i) Enfocou-se a inter-relação entre o SCCG e a economia compartilhada, algo raro tanto nacional quanto internacionalmente; (ii) demonstrou-se que é possível a aplicação do modelo de Malmi e Brown (2008) em empresas com modelos de negócios diferenciados como o transporte por aplicativo; (iii) abordou-se o papel cada vez mais central da IA nos sistemas de controle gerencial; e (iv) foi proposta uma nova abordagem metodológica de pesquisa na área, empregando dados baseados em relatos públicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.