Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Artigos

v. 16 n. 3 (2021): DEZEMBRO 2021

Inovações para a pesca artesanal: subsídios para o desenvolvimento da atividade no Estado do Ceará

Enviado
junho 15, 2020
Publicado
2021-12-31

Resumo

A pesca no Ceará, mesmo com sua elevada importância socioeconômica, apresenta grandes problemas. Dentre eles está a ausência de um programa de coleta de dados. Essa falta incide na falta da tomada de decisões e apoio ao desenvolvimento de políticas públicas. Com vistas a subsidiar o desenvolvimento da pesca no estado do Ceará, este artigo apresenta inovações utilizadas em outras pescarias no mundo e no Brasil que possam ser adequadas ao estado. Objetivo: proporcionar a modernização da pesca artesanal e a melhoria da qualidade de vida dos pescadores. Com base em revisão sistemática da literatura, concernente às inovações para pescarias de pequena escala e elencando a alguns problemas enfrentados pela pesca artesanal, definiu-se o co-manejo, o uso de aplicativos para o monitoramento e o comércio justo (fair trade) como inovações para impulsionar mudanças positivas nas comunidades pesqueiras do Estado. Os resultados apontam que a gestão compartilhada entre governo e usuários, através do manejo participativo, é uma medida favorável no gerenciamento da pesca artesanal e o uso de aplicativos para o monitoramento da pesca pode suprir a ausência de informações. Enquanto isso, o desenvolvimento de um comércio justo, criará oportunidades de mercado levando em consideração os aspectos sociais, econômicos e ambientais.

Palavras-Chave: Pesca Artesanal; Inovação; Co-manejo; Monitoramento; Comércio Justo.

Downloads

Não há dados estatísticos.