Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 16 n. 1 (2021): ABRIL 2020

A teoria dos stakeholders como ferramenta de planejamento estratégico na aquicultura: Estudo de caso na região Norte - Amazônica (Pará) e na região Nordeste (Ceará) do Brasil

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2021.v16n1.1640
Enviado
maio 22, 2020
Publicado
maio 4, 2021

Resumo

Os estados do Pará e do Ceará são destaques na aquicultura nas regiões Norte (Amazônica) e Nordeste do Brasil, respectivamente. Estes estados estão desenvolvendo políticas publicar para proporcionar o desenvolvimento desta atividade, com base na Teoria dos stakeholders. O uso da análise dos stakeholders como ferramenta para o planejamento estratégico tem se tornado bastante popular nos campos da administração e no desenvolvimento de políticas públicas nas duas últimas décadas (XAVIER, 2010). Este trabalho teve por objetivo identificar o perfil sócioeconômico dos stakeholders e dos aquicultores do Pará e do Ceará; identificar as principais forças, oportunidades, fraquezas e ameaças e definir prioridades a serem levadas em conta na elaboração de políticas públicas que proporcionem o desenvolvimento da aquicultura nestes dois estados. Foram realizadas oficinas técnicas para realizar o levantamento de informações in loco; no período de agosto de 2019 a fevereiro de 2020; nas quais foram utilizadas as seguintes técnicas: aplicação de um questionário semiestruturado para fins de identificação do perfil socioeconômico dos stakeholders e dos aquicultores; elaboração da matriz SWOT para a identificação das principais forças, oportunidades, fraquezas e ameaças, e elaboração da Matriz GUT para a definição de prioridades. Os resultados encontrados permitiram atingir os objetivos propostos neste estudo e estão descritos na seção específica. As principais limitações da pesquisa foram a ausência de dados relativos aos stakeholders da aquicultura, que não sejam os próprios aquicultores; assim como a pouca disponibilidade de informação referente às questões de planejamento e gestão estratégica para a aquicultura. A principal contribuição deste estudo diz respeito à utilização de uma ferramenta de gestão – a Teoria dos stakeholders, para a geração de informações para a elaboração de políticas públicas setoriais e sua originalidade pode ser atestada pela identificação do perfil socioeconômico dos stakeholders da aquicultura, uma vez que trabalhos anteriores utilizam basicamente, somente os aquicultores.

Downloads

Não há dados estatísticos.