Arando o semi-árido: análise dos fatores inibidores de competitividade na cadeia produtiva do biodiesel

Breno Barros Telles Do Carmo, Dmontier Pinheiro Aragão, Heráclito Lopes Jaguaribe Pontes, Bruno Magalhães Ribeiro, Marcos Ronaldo Albertin

Resumo


Novas abordagens de competitividade no mercado globalizado consideram a competição entre arranjos produtivos (APs). Neste caso, observa-se colaboração e cooperação entre empresas que competem com outros aglomerados. A competitividade de um AP pode ser prejudicada se houverem fatores inibidores, que venham restringir o seu desempenho em longo prazo. O presente artigo tem o objetivo de fazer uma análise dos fatores de competitividade da cadeia produtiva do biodiesel (CPB) do semi-árido, levando em consideração os sete fatores inibidores de competitividade: tipo de produto exportado, nível de conhecimento do mercado, nível de entendimento do posicionamento competitivo, aproveitamento de oportunidades de integração para agregação de valor, nível de cooperação entre as empresas, compreensão do tipo de raciocínio das empresas e o nível de paternalismo presente na CPB localizada no semi-árido nordestino. Foi realizada uma análise comparativa do CPB, destacando sua posição em relação ao restante do mundo. O título do artigo e os fatores inibidores foram inspirados no livro Arando o Mar: Fortalecendo as fontes ocultas de crescimento em países em desenvolvimento, de Michael Fairbanks e Stace Lindsay.


Palavras-chave


Competitividade; Arranjo produtivo; Biodiesel

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7177/sg.2009.V4N1A1

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ